terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Ensaio

Arranho as rendas
suspeito do preço dos teus carinhos
Mãos que passeiam, consumismo pleno
Alinhando meu corpo em um jogo cênico
por gula, vaidade, veneno.

4 comentários:

Alexandre Spinelli disse...

Tia Giu... qué fuerte!
'suspeito do preço dos teus carinhos' é muito bom... ou melhor, é péssimo quando há a suspeita...
Beijos todos

Lucas de Oliveira disse...

Nessa sina minha
de responder aos (loucos) versos teus,
abro mão da mais valia
e me enveneno
com cada letra de delírio que me ofertas...

Liza Leal disse...

Eita! menina!
E esta gula... vaidade... veneno!
Qtos olhos curiosos a respeito disso hein! rs (saudade)

Cel Bentin disse...

coser os elos rende ainda mais depois dos arranhos. bela pegada. a do teu texto.