terça-feira, 18 de março de 2008

Servi a janta,
Enquanto meu marido enchia a sua pança
Senti que faltava-me algo,
Recorri ao velho armário
Encontrei o Mário!
Assoviando ainda mesmo que empoeirado
Cantava encantos daqueles arrendodados
Ele realmente não estava nem aí
Concordamos plenamente sobre o verso
bem sabido, como aquele que dizia:
"poesia deveria ser sermão"
Pobres coitados colocando-se como Deuses.

É Mário você tinha razão, eles passarão
Você não!




Meu marido? vou colocar para pegar um pouco de pó, dizem que quanto mais velho melhor.

11 comentários:

LEEH disse...

lindo!
salve mario!
salve giu!

bjoo

Fantasy Island disse...

cheio de poeira, cheio de sabedoria e totalmente adorador dos versos seus, mesmo que sussurados em poesia, são trova, prosa e energia!

bjo forte do empoeirado!

Lucas disse...

'Recorri ao velho armário
Encontrei o Mário!
Assoviando ainda mesmo que empoeirado
Cantava encantos daqueles arrendodados'


Adorei, achei sensacional, nessa parte percebi e vi cada parte, muito bem descrito, e ainda mais sobre o Mario, achei fantastica essa!


clap clap clap tansinha, palmas pra ti...


me fez sorrir e pensar =D


bjooo inspiradora!

Himmler, Yargo disse...

uEUUEHuHUEhuHE
muito legal...
o pobre do mario...eh sempre ele o armario dele...


o final ficou muito divertido
abrç

Gabriel Galvão disse...

Estou finalmente retribuindo sua visita! Me desculpe pela demora! :)

Gosto muito do que você escreve. Sempre me soa muito melódico e como alguém "da música", aprecio muito essa qualidade.

Parabéns pelo trabalho.

Narradora disse...

Bem legal, adorei o finalzinho.
Gosto muito do Quintana, mas muito mesmo.
Bj.

Rolf ") disse...

Como sempre fabuloso, com seu terreno tom de sabedoria, explicita em cada ponto , em cada virgula.

Me ancato cada vez mais, com suas escritas, e creio que isso,não acabe ja mais.

Assim , como mario quintana, que por certo " virou passarinho"

Abraços Giu.

Rollf

Eric Schnaider disse...

Caramba, Giu!

Conseguiste de uma forma bem humorada e leve, passar tudo o que estavas sentindo. Parabéns de verdade! A maturidade e sensibilidade desses versos me cativaram profundamente.

E Mário? Sem comentários!

Um beijo.

Clarissa disse...

Lindo! Lindo! Lindo!
Tô besta!

:)

beijos *:

Cáh Morandi disse...

Delicia o muito que li aqui!

Beijo

Paulinha disse...

Olá, Giu

É simplesmente lindo (ou seria lindamente simples?)

P.S. Não sei quem é você, mas adorei os escritos do teu blog.