domingo, 1 de fevereiro de 2009

João Sábio

Era sabido pelo batizado
de uma fala sem rima
ficou acostumado
E do ritmo que lhe cabia
ganhou o apelido
do seu agrado
Arrastão no forró era convidado
Não era de proezas
como os cabras e seus achados
João acordava mudo
e deitava-se calado.

2 comentários:

Alexandre Spinelli disse...

Divertido, Giu... leve, bem humorado, sem perder a verdade...
Beijo

Cel Bentin disse...

... ... ... (joão agradecendo; a madrugada lhe esbarrou fazendo barulho.)